jusbrasil.com.br
4 de Agosto de 2021

O que podemos esperar do mercado de leilões em 2021?

O ano de 2021 será excepcional para o mercado imobiliário, em especial para leilões de imóveis, justifico:

Vivian Ribeiro, Advogado
Publicado por Vivian Ribeiro
há 6 meses

Em que pese a prematuridade em prever os impactos que a pandemia do Covid-19 causou e ainda causará na economia brasileira, já sabemos que o isolamento social repercutiu no fechamento de diversas empresas de pequeno, médio e grande porte, bem como na redução salarial, no endividamento dos brasileiros e no desemprego.

A falta do dinheiro no mercado resulta na inadimplência de compromissos financeiros, dentre eles o pagamento do financiamento imobiliário e, por consequência lógica, a retomada pela instituição financeira credora do imóvel financiado, a qual por força legal, deverá enviar imóvel ao leilão extrajudicial. A mesma tese é aplicável aos leilões judiciais, na medida em que, o patrimônio do devedor responde pelo inadimplemento de suas obrigações financeiras.

É consabido que, os leilões imobiliários são ótimos instrumentos para estimular a retomada da economia de forma inteligente e sustentável, na medida em que praticam descontos entre 50% a 80% sobre o valor de mercado, proporcionando aos beneficiários, ora arrematantes, a realização do sonho da casa própria ou mesmo incentivando investidores a diversificarem as suas carteiras de investimentos para o segmento dos leilões.

Corrobora com o atual cenário imobiliário, a manutenção taxa SELIC no percentual de 2% ao ano, diga-se marco histórico no Brasil, a qual impactou negativamente nas aplicações financeiras, em especial a renda fixa, mas favoreceu a migração destes investidores a outros ativos mais rentáveis, no caso os imóveis. E, ainda, impactou na concessão de empréstimos bancários e imobiliários com juros mais baixos.

É importante rememorar que, o mercado imobiliário sofreu uma severa recessão entre os anos 2014 a 2018, dando início a uma tímida recuperação a partir de meados de 2019, sendo que nem o período pandêmico foi capaz de obstar o aumento da comercialização de imóveis.

Dito isso, enxergo que os leilões imobiliários estarão bem aquecidos em 2021, com excelentes oportunidades para investidores ou para aquele que pretende realizar o sonho da casa própria.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)